ico Notícias




Estação de tratamento no Agreste da PB está abandonada, diz sindicato

A Estação de Tratamento de Água (ETA) da cidade de Algodão de Jandaíra, a 155 km de João Pessoa abandonada. Isso é o que mostra os vídeos postados pelo Sindicato dos Urbanitários (Stiupb) em sua conta oficial no YouTube na última quinta-feira (20).

No vídeo, a água pode ser vista com muito lodo e esverdeada no decantador e no poço de sucção da estação de tratamento. De acordo com o presidente do Stiupb, Wilton Maia, o vídeo foi filmado na semana passada e hoje a situação continua a mesma.

Wilton informou que o tratamento pelo qual a água que abastece o município de Algodão de Jandaíra passa é totalmente fora dos padrões e a população corre os mesmos riscos que correm as pessoas que tomam água que não passa por tratamento algum, como doenças de veiculação hídrica a exemplo da hepatite.

Para o presidente do Stiupb, esse é o cotidiano em vários municípios. João Pessoa e Campina Grande só não passam pela mesma situação, segundo Wilton Maia, por causa da fiscalização intensa. “Além disso, não há lugar adequado para o armazenamento do cilíndro de cloro e nem para a permanência do operador na casa de bomba”, disse.

A água sai do manancial provedor e, na estação, passa pelo decantador, pelo filtro e pelo poço de sucção. Depois, recebe tratamento com cloro e é liberada para a distribuição na cidade. “A água é distribuída para a população em péssimas condições, só recebe cloro. Era necessária pelo menos a retirada do excesso de lodo”, explicou Wilton.

De acordo com a assessoria da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), a ETA de Algodão de Jandaíra é apenas uma das dezenas que estão em estado precário no estado, mas os problemas são herança da gestão anterior do governo do estado. A Cagepa ainda informou que, em 10 meses, o órgão investiu quase R$ 10 milhões na recuperação de ETAs.

Para o caso mostrado no vídeo, a resposta do governo foi que já está em tramitação um processo para a construção de uma ETA convencional em fibra de vidro para o abastecimento da cidade de Algodão de Jandaíra. A Cagepa garantiu que construirá mais 50 estações de tratamento de água deste estilo em outras cidades paraibanas.

Apesar do presidente do Sindicato dos Urbanitários ter afirmado que o tratamento de água em Algodão de Jandaíra é fora dos padrões, a Cagepa enfatizou que a água fornecida em todos os 181 municípios abastecidos por ela está dentro do padrão bacteriológico exigido pelo Ministério da Saúde.

 

fonte: http://g1.globo.com/